Junho 2009


A praia azul com a

Bandeira verde está.

Calor de rachar!

Dar um mergulho vou.

Estrela-do-mar sou!12po_sumbeac

Feliz compro

Gelados no

Hipermercado. Vou até à

Ilha

Jantar no restaurante, passear no

Lago, jogar

Monopólio,

Nadar nas

Ondas da

Praia azul, comer

Queques no

Rio,

Saltar no

Trampolim! No

Último dia de férias fazemos a

Viagem para casa. Ainda jogo

Xadrez mas

Zás, trás, acabaram-se as férias!

Vanessa Marques, 5.º A

ilustração: Bookmakers


Água

Bandeira verde

Campismo

Dormir

Estrela-do-marpraia

Férias

Galiza

Hipopótamo

Ilha

Jogar raquetes

Limonada

Mar

Nisa

Óculos de sol

Piqueniques

Quinta da avó

Rio

Satisfação

Toalha de praia

Último dia de aulas

Viagem

Xaile para as noites frias

Zás, trás, pás, acabaram-se as aulas!!

Raquel Duarte, 5.º A

Algarve

Brincar

Cantar

Dormir

Estudartaça gelado

Falar

Gelados apreciar

Hipopótamos, no Zoo, visitar

Ilhas

Jogar voleibol

Luar

Monopólio jogar

Nadar

Ondas apanhar

Praia

Quiosques

Risos

Sorrisos

Ter uma concha

Último dia de aulas

Varrer a casa

Xadrez jogar

Zás, as férias estão a chegar!

Magda Oliveira, 5.º A

Mancha de Tinta Apaixonados

São precisos dois

para formar uma família.

Voltados um para o outro,

vivendo em harmonia,

lembrando que a união

tem de existir

dia-a-dia.

 

Para ter uma família

é preciso amor,

ela é que nos dá calor…

Representa muito para mim,

a minha família querida…

foi ela que me deu a vida.

 

Bruno Marques, 5º B

Mancha de Tinta vulcão 

Olha o vulcão

que destrói

o meu coração….

Dói, dói, dói….

 

A natureza morre

 a seus pés…

(Dela não gosta…)

Lança a lava

que corre

pela encosta….

 

O mundo entristece

e eu também

ninguém vai esquecer

o que nos fez sofrer.

 

Jorge Barrocas, 5º B

Mancha de Tinta Pião 

O pião rodopia,

rodopia sem parar

gira à volta das cores

que o tornam espectacular…

 

Vai ficar a rodar,

na minha imaginação.

Quero sempre lembrar

o meu rico pião.

 

Miguel Jesus, 5º B

O meu primo tem um  super-computador que tem uma mini-inteligência.

Quando eu utilizo o super-computador, fico horas e horas à espera que ele ligue. E depois, para conseguir jogar o meu jogo preferido, são horas e mais horas.

O super-computador é tão burro, tão burro que não sabe o que é ligar, desligar, aceder aos programas.

Um dia, a minha dia, farta da lentidão do computador, resolveu comprar-lhe uma “inteligência” maior. Foi a uma loja de informática e comprou a melhor que havia. O meu tio instalou-a e demorou apenas um segundo a ligar, outro a iniciar o jogo.

Agora sim, é um super-computador!

Vanessa Marques, 5.º A

sapoEstava escuro e eu estava perdida, sem saber o que fazer. Olhei para o céu à procura de ajuda, mas só vi uma estrela muito pequenina.

Gostei tanto daquela estrela que a baptizei de “Mini-Estrela”.

Mais à frente, encontrei um sapo.  Era tão grande, tão grande que chegava ao céu. Então chamei-lhe “Super-Sapo”.

O Super-Sapo estava cheio de fome. Esticou a língua e engoliu a Mini-Estrela.

Mas a estrela provocou uma indigestão no sapo que a vomitou e a estrela voltou ao seu lugar no céu, a brilhar para toda a gente.

Raquel Duarte, 5.º A